quinta-feira, 19 de abril de 2018

Flamengo empata no fim, Bruno pega dois pênaltis e garante título invicto contra o Real Madrid


"Cheguei... Cheguei chegando, bagunçando a zorra toda!". Foi com Ludmilla de trilha sonora que o Flamengo comemorou o título invicto do Campeonato Internacional Sub-16 de Dubai. Contra o Real Madrid,  coroando uma campanha com grandes atuações, o Rubro-Negro viu os merengues comandarem as ações e o placar até os 49 minutos do 2º tempo, mas tirou forças nos acréscimos para levar a decisão para os pênaltis com um gol de Jean Carlos e soltar o grito com duas defesas de Bruno, que garantiram a taça para os "Garotos do Ninho". 

A CAMPANHA

Primeira fase:
5x1 no Al Wasl
8x0 no Al Ahly
3x0 no PSV

Semifinal:
8x2 no Borussia Dortmund  


Final:
1x1 (4x2) no Real Madrid




quarta-feira, 18 de abril de 2018

Em 2017, CEF pagou ao Flamengo mais que o dobro do que a qualquer outro clube

O Flamengo recebeu, em 2017, mais que o dobro do valor de patrocínio da Caixa Econômica Federal do que qualquer outro clube sob contrato com a estatal. Até o ano anterior, o Corinthians liderava a lista, com R$ 30 milhões anuais, mas o contrato foi encerrado em abril do ano passado.

Os rubro-negros recebem R$ 25 milhões anuais e, empatados em segundo lugar na lista, Atlético-MG, Cruzeiro, Santos e vasco receberam R$ 11 milhões pela última temporada – a Raposa, contudo, teve um bônus da estatal de R$ 500 mil pelo título da Copa do Brasil.

Vale destacar o crescimento de alguns contratos em relação a 2016, como o do Botafogo, por exemplo. O clube saltou de um acordo de R$ 1,4 milhão para R$ 10 milhões em 2017. O Avaí, de Santa Catarina, passou de R$ 400 mil para R$ 4 milhões. O Bahia triplicou sua verba, passando de R$ 2 milhões para R$ 6 milhões.

O vasco, que já chegou a receber R$ 15 milhões por ano, recebeu R$ 9 milhões em 2016, subindo para R$ 11 milhões no ano seguinte.

Já o Atlético-MG, que recebeu R$ 12,5 milhões em 2016, viu seu contrato cair para R$ 11 milhões em 2017, ano no qual o Figueirense também perdeu dinheiro, com seu contrato que era de R$ 4 milhões passando para R$ 2,4 milhões.

A atual distância entre o atual contrato rubro-negro e os demais faz com que o valor empregado pela Caixa para patrocinar cinco competições em 2017, entre elas a Série B do Brasileiro, o Brasileiro Feminino e a Copa Nordeste, não atinja o montante pago ao clube da Gávea.

Os cinco torneios receberam no total R$ 18,6 milhões no ano passado de patrocínio, sendo a maior fatia para o Brasileiro Feminino, com R$ 10 milhões, seguido da Copa Nordeste, com R$ 3,6 milhões. A Série B ficou com R$ 2,2 milhões, a Copa Verde com R$ 2 milhões e o Sergipano com R$ 800 mil.

Veja a lista de patrocínios da Caixa Econômica Federal no futebol em 2017:

ABC – R$ 1.500.000
América-MG – R$ 2.000.000
Atlético-GO – R$ 4.000.000
Atlético-MG – R$ 11.000.000
Atlético-PR – R$ 6.000.000
Avaí – R$ 4.000.000
Bahia – R$ 6.000.000
Botafogo – R$ 10.000.000
Brasil de Pelotas – R$ 1.500.000
Ceará – R$ 2.400.000
Coritiba – R$ 6.000.000
CRB – R$ 1.500.000
Criciúma – R$1.500.000
Cruzeiro – R$ 11.500.000*
Figueirense – R$ 2.400.000
Flamengo – R$ 25.000.000
Goiás – R$ 2.800.000
Londrina – R$ 1.500.000
Náutico – R$ 2.400.000
Paysandu – R$ 2.000.000
Ponte Preta – R$ 4.000.000
Santos – R$ 11.000.000
Sport – R$ 6.000.000
Vasco – R$ 11.000.000
Vila Nova – R$ 2.000.000
Vitória – R$ 6.000.000
* O valor do Cruzeiro inclui bônus de R$ 500 mil por título da Copa do Brasil.




Flamengo atropela o Minas no Rio e está a uma vitória das semifinais do NBB



Na Arena Carioca 1, diante do seu torcedor, o Flamengo não encontrou grandes dificuldades para vencer o Minas Tênis Clube na segunda partida da série de cinco duelos das quartas de final do Novo Basquete Brasil (NBB). Apesar do primeiro quarto equilibrado, o Rubro-Negro não demorou muito para abrir vantagem e mostrar a força de maior campeão do NBB, com cinco títulos em dez edições. Destaque para JP Batista, que começou como suplente de Anderson Varejão e fez 23 pontos, e Marquinhos, com 21, os maiores pontuadores do time da Gávea, que foram fundamentais na vitória pelo placar de 101 a 74. Como o time do técnico José Neto já tinha vencido o primeiro jogo em Minas, agora está a uma vitória das semifinais no torneio nacional.

Flamengo e Minas voltam a se enfrentar pelo terceiro jogo da série de cinco duelos das quartas de final na quinta-feira, às 19h30min, novamente na Arena Carioca 1. A partida será transmitida pelo SporTV 2, com narração de Bruno Fonseca, Rodrigo Alves e Henrique Arcoverde.

CBF divulga tabela detalhada das 12 primeiras rodadas do Brasileirão




Tabela desmembrada do Campeonato Brasileiro 2018 (Foto: Reprodução)

Tabela desmembrada do Campeonato Brasileiro 2018 (Foto: Reprodução) 
 
Tabela desmembrada do Campeonato Brasileiro 2018 (Foto: Reprodução) 

terça-feira, 17 de abril de 2018

Reinier e Lázaro marcam três vezes, Flamengo sub-16 massacra o Borussia e vai à final em Dubai


A vitória do Flamengo em cima do Borussia Dortmund por 8 a 2 (sim, OITO a dois) garantiu a garotada do Sub-16 do Rubro-Negro na final do Campeonato Internacional de Dubai.


Com mais de 45 mil torcedores, Flamengo faz treino aberto com festa no Maracanã



Na véspera do duelo contra o Independiente Santa Fé, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, a torcida compareceu em peso ao treino aberto realizado pelo Flamengo no Maracanã nesta terça-feira.

Pouco mais de 45 mil rubro-negros acompanharam os trabalhos e incentivaram os jogadores antes do jogo desta quarta-feira - que terá portões fechados por conta da punição recebida pela confusão na final da Copa Sul-Americana do ano passado. O elenco agradeceu o apoio constante em volta no gramado, saudando os presentes.

A carga total de ingressos, esgotada horas antes do treino, foi de 49.995. O público presente divulgado, no entanto, foi de 45.977. Os portões abriram às 13h, duas horas antes do horário marcado para o início dos trabalhos. Houve coro também de "queremos raça" ao time, que faz temporada irregular.

Não houve registro de confusões, mas foi possível perceber algumas irregularidades no evento. Cambistas circularam livremente nos arredores do estádio e cobravam R$ 10. O policiamento do lado de fora era pequeno, e dentro do estádio era difícil achar policiais. Alguns torcedores pularam as divisórias para trocar de setor.

Dia de homenagem

Antes do início do trabalho no campo, Julio Cesar marcou suas mãos na calçada da fama do estádio. O goleiro faz sua despedida dos gramados no próximo sábado, contra o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro.

View image on TwitterView image on TwitterView image on TwitterView image on Twitter

domingo, 15 de abril de 2018

Flamengo derrota o Minas e sai na frente em luta por vaga na semifinal do NBB



O maior campeão do Novo Basquete Brasil (NBB) está mais perto de ultrapassar outro obstáculo rumo ao sexto título da competição, que está em sua décima edição. Neste domingo, mesmo jogando fora de casa, o Flamengo derrotou o Minas Tênis Clube, por 84 a 70, na primeira partida da melhor de cinco duelos das quartas de final.

A segunda partida do playoff das quartas de final está marcada para terça-feira, às 20h30 (de Brasília), no Rio de Janeiro, assim com o terceiro duelo, no dia 19, quinta-feira, às 19h30. Caso haja a necessidade do quarto jogo, ele será em Belo Horizonte, em data ainda a ser definida, o que também ocorrerá com o quinto embate, que será novamente no Rio de Janeiro, pois o Flamengo terminou a primeira fase na frente do Minas.



Minas 70 x 84 Flamengo




Fim de jogo! Flamengo domina o Minas e vence o primeiro jogo da série melhor de cinco das quartas de final do NBB: 70 x  84








Vitória 2 x 2 Flamengo



Ficha técnica

Estádio: Barradão, em Salvador (BA)
Data-hora: 14/04/2018, às 19h

Árbitro: Wagner Reway (Fifa/MT)
Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)

Renda/Público: R$ 238.994,00 / 12.669 pagantes

Cartões amarelos: Rhayner, Yago e Rodrigo Andrade (VIT); Diego e Willian Arão (FLA)
Cartão vermelho: Éverton Ribeiro (FLA)

Gols: Lucas Paquetá (0-1, 0'16''/1ºT), Yago (1-1, 12'/1ºT), Réver (1-2, 27'/2ºT) e Denílson (2-2, 31'/2ºT)

Vitória: Caíque; Rodrigo Andrade (Jeferson, 33'/2ºT), Kanu, Ramon e Pedro Botelho (Guilherme Costa, 21'/2ºT); Willian Farias, Uillian Correia; Yago, Baumjohann (Juninho, Intervalo) e Rhayner; Denílson 
T: Vagner Mancini

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Diego e Paquetá (Geuvânio, 11'/2ºT); Éverton Ribeiro, Vinicius Junior (Pará, 39'/2ºT) e Henrique Dourado (Willian Arão, 26'/1ºT) 
T: Maurício Barbieri

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Flamengo abre venda de ingresso para plano mais popular no jogo contra o Emelec



O único jogo com o mando do Flamengo e que terá a presença de sua torcida na fase de grupos da Libertadores está com as vendas abertas desde a última sexta-feira. Mas foi somente nesta sexta que o clube abriu as vendas para o plano Raça, com maior número associados. Por causa da grande quantidade de acessos, o site apresentou instabilidade e gerou filas onlines.

A partida contra o Emelec será no dia 16 de maio, no Maracanã, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores.

Os preços variam entre R$ 50 (setor Norte para sócios dos planos Raça e superiores) e R$ 550 (Maracanã Mais para público geral e sócio Nação Jr.). No próximo dia 16 abrem as vendas para os sócios do plano Tradição. Em 2 de maio começa a comercialização para o público geral via internet e sócio do Nação Jr. Os pontos de venda e trocas de voucher serão a partir do dia 14 de maio..

Horário de abertura

16/04, 10hs: Tradição
02/05, 10hs: Nacao Jr e Publico Geral online
14/05, 10hs: PDVs (Vendas e trocas de voucher)
Preços
Norte

Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$50,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$90,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$180,00 (R$90,00 meia)
Sul
Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$60,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$100,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$200,00 (R$100,00 meia)
Leste Superior
Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$70,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$120,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$240,00 (R$120,00 meia)
Leste Inferior
Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$90,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$150,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$300,00 (R$150,00 meia)
Oeste Inferior
Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$80,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$135,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$270,00 (R$135,00 meia)
Maracanã Mais
Sócio-torcedor dos planos Raça e superiores: R$200,00
Sócio-torcedor dos planos Tradição: R$300,00
Sócio-torcedor Nação Jr e público geral: R$550,00 (R$300,00 meia)
Pontos de venda físicos e retirada de ingressos:
Gávea (Sócios do clube)

Avenida Borges de Medeiros, 997 - Lagoa - Rio de Janeiro – RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Gávea (Público geral)
Praça Nossa Senhora auxiliadora, s/nº - Lagoa - Rio de Janeiro – RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Lojas oficiais do Flamengo
Espaço Rubro-Negro (Centro)
Rua da Quitanda, nº 87, Rio de Janeiro - RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Espaço Rubro-Negro (Downtown)
Avenida das Americas nº 500, loja 114 - Barra, Rio de Janeiro, RJ.
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Espaço Rubro-Negro (Méier)
Rua Dias da Cruz, nº203, Loja B - Méier, Rio de Janeiro - RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Espaço Rubro-Negro (Shopping Nova América)
Av. Pastor Martin Luther King Jr., nº126, 1ºpiso = Del Castilho, Rio de Janeiro - RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Espaço Rubro-Negro (Shopping Plaza Niterói)
Rua Quinze de Novembro, nº8, 1º piso – Centro - Niterói - RJ
Dias 14/05/2018 a 16/05/2018 - Horário de 10:00 às 17:00
Outras informações
Gratuidade torcida do Flamengo nos setores Norte e Sul

Têm direito à gratuidade crianças menores de 12 anos, adultos com idade igual ou superior a 65 anos e pessoas com deficiência e seu acompanhante.
Pontos físicos de venda e troca abrem na segunda-feira dia 14/05 às 10h;
Encerramento das vendas online 16/05 às 14h;
Atenção: após a compra, não será possível alterar o meio de acesso ao estádio.
Verifique antes da compra a situação do seu cartão-ingresso e se ele está ativo.

Atrás das grades: nova setorização do Maracanã isola organizadas no estádio


Um novo padrão de segurança nos estádios do Rio de Janeiro começa a dar seus primeiros passos. Além do início da implementação do uso da biometria nas partidas, outra medida já foi posta em prática: a setorização das organizadas.

Apesar de ainda não estar em funcionamento, o setor destinado às torcidas chama a atenção pelo novo aparato de isolamento: cabos de aço sobre grades, tornando o setor uma espécie de "gaiola", o que gerou versões conflitantes.

Desde a confusão na final da Copa Sul-Americana entre Flamengo e Independiente, diversas reuniões entre os quatro grandes clubes da cidade, o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e o Ministério Público (MP) deram origem a um plano de ideias. A setorização das torcidas organizadas, que o MP não abre mão, é a mais importante delas.

- O Gepe solicitou aos clubes que criassem uma setorização para as organizadas em todos os estádios, como acontece no Sul. O Maracanã não tem setorização: foi feito para as pessoas poderem mudar de setores e rodar o estádio todo por dentro, caso assim desejasse. Só que isso é descolado da nossa realidade, e para conseguirmos provir segurança precisamos que se delimite algumas áreas. Uma delas, das organizadas - declarou o Major Sílvio Luiz, comandante do grupamento.

Com a biometria, de acordo com o Gepe, a ação policial de controle de pessoas e organizações se tornará mais fácil. Todas as torcidas organizadas ficariam em um setor - há um de cada lado das cabines - no nível 1 do estádio, que compreende dois mil lugares.

As medidas, em caráter educativo, foram dispostas no estádio pela primeira vez no segundo jogo da final do Campeonato Carioca, entre Vasco e Botafogo. Na partida entre Fluminense e Nacional Potosí-BOL, pela Copa Sul-Americana, o setor destinado às organizadas chamou mais atenção, já que o Tricolor utilizou apenas as arquibancadas inferiores do Maracanã.

A princípio, o Consórcio que administra o Maracanã se comprometeu a instalar divisórias de acrílico. Mas na prática, o que se vê agora são cabos de aço sobre grades que já existiam. A Ferj e os clubes desconhecem a iniciativa e não foram informados sobre a instalação dos novos aparatos de segurança.

As versões sobre a divisória são diferentes entre si. Enquanto o Gepe diz que os clubes escolheram o local e sabiam do material que seria utilizado, os clubes evitam comentar sobre as grades, e dizem não ter definido o setor da arena a ser destacado.

A Concessionária, por sua vez, admite ter idealizado e instalado as separações. Já a Ferj afirma desconhecer a colocação dos cabos de aço.

- Essa área foi escolhida pelos clubes. Apenas dissemos que precisávamos fazer isso. O espaço de dois mil lugares pode vir a não compreender todos os torcedores, mas será como no restante do estádio: se não houver mais bilhetes disponíveis, a entrada não será permitida. A ideia é separar as organizadas de todo o resto. Quem fez a obra foi a concessionária, que tentou diminuir o dano visual de quem fica no setor superior. Não é incumbência do Gepe, mas causa estranheza realmente visto pela primeira vez - disse o Major Silvio Luiz, comandante do Gepe.

O que diz a concessionária do Maracanã

“A setorização das torcidas organizadas foi uma determinação da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), Ministério Público e GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios). Coube à Concessionária Maracanã operacionalizar, em consenso com os órgãos, a delimitação do espaço e, para isso, utilizar um material móvel, uma vez que nem todas as competições permitem a separação dos espaços do estádio."

O que dizem os clubes:

Flamengo

"O Flamengo está de acordo com as alterações, que são resultado de solicitação do MP, após reuniões entre clubes, Federação de Futebol do Rio de Janeiro e órgãos de segurança do Rio de Janeiro."

Fluminense

"A segurança nos estádios foi pauta de diversos encontros desde o ano passado, sempre reunindo representantes do Ministério Público, Gepe, Ferj, Juizado Especial do Torcedor e clubes. O Fluminense é a favor do uso da biometria e também concordou com a sugestão das autoridades de promover a setorização de determinados espaços do estádio, incluindo aquele destinado às torcidas organizadas."

vasco

"Os clubes foram informados das mudanças, mas ninguém foi consultado para dar opinião quanto à operações e instalações. Talvez seja uma discussão de bastante tempo. A nova gestão não foi consultada. O vasco foi informado das mudanças e mesmo assim só na reunião que tratou da final do Campeonato. Não escolhemos lugar. Nos passaram que a ideia seria replicada para outros estádios."

Botafogo

Por conta do confronto pela Copa Sul-Americana, a diretoria do Botafogo não respondeu a reportagem até o fechamento da matéria.

O que diz a Federação

"A disponibilização do espaço e sua utilização couberam ao Consórcio Maracanã em acordo com o GEPE. Ficarão no nível 1 em jogos no Maracanã. As medidas estão sendo implementadas em caráter educativo e experimental.

O Plano de Segurança Integrado é para jogos de grande apelo de público no Rio de Janeiro, seja Campeonato Carioca, Copa do Brasil, Brasileiro, Sul-Americana, Libertadores. A setorização está dentro desse pacote. A colocação das grades, sim, foi resultado de consenso entre os participantes para levar as organizadas para o setor destinado. A FERJ desconhece a colocação de cabos de aço.

Desde o início do ano, visando a segurança do torcedor, a FERJ mantém rotina de reuniões sobre o tema. Rodadas de discussões foram feitas com os clubes, Ministério Público, desembargadores do Tribunal de Justiça, órgãos de Seguranca, Polícia Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros. A biometria não tem um pai. Tem vários, todos interessados na segurança. Vale ressaltar que havia uma decisão para implementar biometria e torcida única que, por conta dessas ações, está suspensa por 180 dias, à espera dos relatórios.

A Ferj entende que a setorização de qualquer estádio não tenha significado ou finalidade discriminatória, mas tão somente de forma a permitir, em local específico, a presença de grupos de torcedores com identidades e propósitos comuns, oferecendo aos mesmos conforto, acessibilidade, sanitários, bares, segurança e serviços pertinentes, a exemplo dos demais setores existentes."